sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

PIMENTA DEDO-DE-MOÇA TEMPERADA

Comer pimenta ajuda a emagrecer...
Quem nunca ouviu, ou leu esta frase?
Se depender disso pra eu perder meus quilos a mais, morro gorda!
A não ser que seja a discreta e comportada dedo-de-moça! A esta, minha mãe atribui milagres...
Pois foi numa ida a Ipuã, minha terra natal, que aprendi, com o Aírton e minha saudosa prima Aparecida Ernesta, a saborear essa danadinha crua, picadinha -sem sementes! - e temperada com vinagre e condimentos prediletos.
Uma delícia!
Na sexta-feira da semana passada, não resisti: comprei as onze bandejinhas que restavam, no mercado perto de casa. Por volta de 250 gramas (são bem leves, apesar de grandes). Retirei cabos e sementes, depois de parti-las ao meio e, enquanto tomava anti-alérgico e lavava as mãos em calda de açúcar, um santo ajudante (que não sofre das mesmas frescuras e é o devorador número um delas!) picava-as, em tirinhas.
Assim que ficaram prontas, acondicionei-as em vidros, misturadas a tirinhas de duas cebolas grandes e cobri o conteúdo com vinagre de álcool. Meu tempero mistura ervas finas (uma colher, café); pimenta do reino (uma colher, café); cebolinha e salsa desidratadas (uma colher) e aji-no-moto (uma colher, sopa) para esta específica quantidade de pimenta picada.
No sábado, no horário do almoço, o nível do primeiro vidro já baixou, consideravelmente...
A vida tem mesmo surpresas agradáveis... Uma colher, de sopa, dessas tirinhas assim condimentadas aproxima um cristão das promessas das delícias que o paraíso reserva... Com certeza!
Porque eu sinto que mereço ser feliz, mesmo com o remorso cochichando ao pé do ouvido: "se liga, mocinha, ingrediente que abre o apetite, com certeza, não emagrece!"

Hoje, servi na hora que ficou pronta, a pimenta temperada exalando o cheiro maravilhoso que abre o apetite, escandalosamente! Servi do jeito que a prima Ernesta fazia, sem acondicionar em vidro, sem usar vinagre.
Com certeza, uma das maravilhas culinárias do mundo!

E aconteceu que comprei um Bate Pik e ele facilitou minha vida na hora de picar a pimenta!
Pois basta retirar as sementes e bater (cem vezes, no mínimo) que fica no ponto para temperar. Pelas fotos dá pra perceber que o resultado é agradável! Basta ter cuidado e observar para não macerar muito e... mãos à obra, saboreando a delícia...





Nenhum comentário:

Postar um comentário